Breve Histórico

GeneralmolduraCriada por Maçons Italianos, por muito tempo só era permitida a Iniciação e freqüência apenas destes e, nas reuniões, falava-se somente o idioma italiano.
Em 1940, durante a 2ª Grande Guerra, por ter a Itália se aliado à Alemanha, Getúlio Vargas, então Presidente da República, proibiu o uso de nomes de origem italiana em toda e qualquer entidade pública ou privada no Brasil. Desta forma, nossa Loja passou a se denominar “General Moreira Guimarães 1ª”, uma vez que existem no Brasil outras Lojas com o mesmo título distintivo.
No dia 28 de agosto de 2003, para atender as exigências do Novo Código Civil Brasileiro e regularizar a situação jurídica de nossa Oficina, em assembléia especialmente convocada para este fim e por unanimidade, passou a adotar o título distintivo de “GENERAL JOSÉ MARIA MOREIRA GUIMARÃES 1ª, 0562″.

O “Gal. Dr. José Maria Moreira Guimarães”, Sergipano da Vila Laranjeira, foi uma das maiores personalidades do Exército Brasileiro, sendo que, de um simples Alferes-Aluno em 1.889, chegou a General após ter sido promovido a Coronel efetivo em 13 de Junho de 1.913. Fez parte do Estado Maior como Diretor de Fábrica de Armas. De 1.904 a 1.906, foi Adido Militar do Brasil, no Japão, tendo escrito páginas instrutivas sobre a beleza e potencialidade econômica daquele país. Desempenhou também importantes missões militares e científicas em países da Europa. Foi professor de matemática e filosofia, tendo dirigido e colaborado em diversos jornais do Brasil, Portugal e França. Publicou diversas obras de valor militar, entre elas: Noções de Artilharia, Jogos de Guerra, Disciplina Militar, A Liberdade Humana e muitas outras.
Iniciado na Ordem em 25 de Outubro de 1.903, filiou-se a diversas Lojas,exercendo vários cargos, tendo sido Venerável da Loja Luiz de Camões. Pertenceu ao Conselho Geral da Ordem, ao Supremo Conselho, eleito Grão-Mestre Adjunto em 1.932, tendo assumido o exercício do Grão-Mestrado de 17/01/33 a 24/06/34, quando foi empossado Grão-Mestre efetivo, sendo reeleito para o exercício de 1937 a 1939, mandato prorrogado até 1942 pela Constituição Maçônica.
A obra do Poderoso Irmão é monumental, gloriosa e eterna e está estampada nos seus atos, livros e circulares dirigidas às Lojas e Maçons, entre elas “A Lição das Grandes Frases”, “Uma História da República”, “Estatuto e Reflexões”, “A Concepção da Grandeza de Deus”, “No Templo e Fora do Templo”, usando às vezes o pseudônimo “MORGUI”.

galmorguipeqPartiu para o Oriente Eterno em 10 de fevereiro de 1940